Skip to Content

Kassab intimida coveiros, depois de quase dobrar o próprio salário

  • user warning: Table 'ranp3.scheduler' doesn't exist query: SELECT * FROM scheduler WHERE nid = 10129 in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/scheduler/scheduler.module on line 497.
  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

(3’15” / 762 Kb) - Os servidores municipais da capital recorrerão da decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo, que determinou a retomada do serviço funerário e o fim da greve, iniciada na última terça-feira (30). Foi estabelecida uma multa diária de R$ 60 mil, em caso de desobediência. Em declarações à imprensa, o prefeito Gilberto Kassab classificou a paralisação dos coveiros como “chantagem”.

Nesta sexta-feira (2), Kassab autorizou a contratação de cem coveiros e 35 motoristas. A categoria interpreta a medida como uma forma de intimidação. João Gabriel Buonavita, diretor do sindicato que representa os servidores, contesta a informação, divulgada pela Prefeitura, de que os servidores já haviam conquistado reajuste na última greve, ocorrida em junho.

“Essas gratificações são concedidas a alguns grupos. E elas não são extensivas à aposentadoria, ao 13º e, principalmente, à licença médica. Ou seja, quando você fica doente e precisa passar por um processo operatório, você perde pelo menos 60% dos seus rendimentos”.

Na última negociação, a Prefeitura ofereceu reajuste de 11%, que contempla apenas parte dos funcionários da Saúde. João Gabriel relata que os trabalhadores não pedem aumento, mas a reposição da perda salarial, que chegou a 39%.

“O salário base hoje é de R$ 440. Há mais de dez anos, nós temos recebido 0,01% e isso não está em concordância com o salário que o prefeito tem hoje. Ele se deu 94% de reajuste e quase 300% para a vice-prefeita, secretários e subprefeitos”.

Com a validação de um decreto legislativo de 1992, o salário de Kassab passou de R$ 12,3 mil para R$ 20 mil, no início deste ano. Em julho, a Câmara Municipal aprovou novo aumento, elevando o salário para R$ 24,1 mil. O Ministério Público pede a anulação do primeiro reajuste, por meio de uma ação civil pública.

A greve mobilizou funcionários de unidades de saúde, secretarias municipais e do serviço funerário, provocando atrasos nos velórios e sepultamentos. A Constituição Federal determina que, durante a greve, os sindicatos devem manter em funcionamento os serviços essenciais. Para o advogado e mestre em Direito do Trabalho Thiago Barison, os trabalhadores desses setores precisam reconquistar o direito de greve.

“Geralmente as categorias, isoladamente, acabam tendo que se curvar, atender às condições impostas pelo Tribunal e aí, então, em condições de negociar muito piores. A jurisprudência é majoritária ao cercear o direito de greve nas atividades essenciais.”

Os servidores decidem o futuro da greve nesta segunda-feira (5), em assembleia a ser realizada em frente à sede da Prefeitura, no centro da cidade.

De São Paulo, da Radioagência NP, Jorge Américo.

02/09/11