Skip to Content

Fazendeiro retornará à prisão, por morte de missionária

  • user warning: Table 'ranp3.scheduler' doesn't exist query: SELECT * FROM scheduler WHERE nid = 10137 in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/scheduler/scheduler.module on line 497.
  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

(1’35” / 371 Kb) - O fazendeiro Regivaldo Pereira Galvão, deverá retornar à prisão depois de ter recurso negado pelo Tribunal de Justiça do Pará. Conhecido como Taradão, Regivaldo pedia a anulação da sentença do Tribunal do Júri que o condenou a uma pena de 30 anos em regime fechado. Ele é mandante do assassinato da missionária estadunidense Dorothy Stang.

O crime ocorreu em 2005, no município de Anapu (PA), onde a vítima coordenava o Projeto de Desenvolvimento Sustentável Esperança. As investigações da Polícia apontaram que o crime foi encomendado porque ela denunciava tentativas de aquisição ilegal de lotes no assentamento. Além de Galvão, mais quatro pessoas participaram do assassinato.

O réu ainda pode recorrer da decisão. Caso consiga um habeas corpus, poderá aguardar a avaliação do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em liberdade. Para Dirceu Fumagali, integrante da coordenação da Comissão Pastoral da Terra (CPT), a violência no campo está longe de ser superada.

“Há uma mobilização por parte do Estado, algumas medidas paliativas, que vão muito mais na área da segurança, mas não são políticas que venham a contribuir para a superação do conflito permanente nesta região. Tem que mudar a estrutura, a proposta e modelo de ocupação nesses territórios.”

Segundo dados da CPT, apenas 8% de assassinatos ocorridos em conflitos agrários desde 1985 foram julgados.

De São Paulo, da Radioagência NP, Jorge Américo.

06/09/11