Skip to Content

Tenente que atuou no massacre do Carandiru é o novo comandante da Rota

  • user warning: Table 'ranp3.scheduler' doesn't exist query: SELECT * FROM scheduler WHERE nid = 10372 in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/scheduler/scheduler.module on line 497.
  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

(1’22” / 323 Kb) - O 1º Batalhão de Polícia de Choque do Estado de São Paulo, conhecido como Rota - espécie de tropa de elite da Polícia Militar paulista -, tem um novo comandante. Foi nomeado na última terça-feira (23) o tenente-coronel Salvador Modesto Madia. Ele participou da operação que deixou 111 presos mortos no pavilhão 9 da Casa de Detenção do Carandiru, em 1992 na cidade de São Paulo.

Madia fez parte do grupo que matou 78 detentos no segundo andar do pavilhão 9. Juntamente com outros policiais ele responde por 73 mortes, mas seu caso ainda não foi a julgamento. Dos 116 policiais acusados pelo massacre, apenas o coronel Ubiratan Guimarães foi julgado e condenado a 600 anos de prisão. Porém, em 2006 um recurso o absolveu, mas em seguida ele foi morto em um crime não esclarecido até então.

A nomeação foi feita pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), em substituição ao coronel reformado Paulo Telhada, que comandava a tropa desde 2009 e costumava utilizar o bordão “bandido bom é bandido morto”. Na gestão de Telhada, os casos de “resistência seguida de morte” realizados por policiais da Rota aumentaram mais de 63%. Sob o comando da Rota estão 820 policiais militares.

De São Paulo, da Radioagência NP, Vivian Fernandes.

23/11/11