Skip to Content

Balanço do governo Dilma

  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

*Cesar Sanson

(3’13” / 755 Kb) - Dilma Rousseff iniciou o ano sob o clichê “sombra de Lula”, ou seja, a análise de que o peso de Lula constrangeria o seu governo. Aos poucos, porém, foi imprimindo o seu estilo de governar e encerra o seu primeiro ano de mandato com índices de aprovação superiores aos obtidos por FHC e de Lula em seus respectivos primeiros anos de governo.

Os problemas políticos – sucessivas demissões de ministros e tensões na base aliada – e econômicos – recrudescimento da inflação e crise internacional – não resultaram em graves crises que tenham colocado o seu governo na parede. Ao contrário, com frágil oposição no parlamento e reduzida contestação do movimento social, os maiores problemas de Dilma resumiram-se a sua própria base aliada e as lambanças dos seus ministros.

Nem tudo, entretanto, foi céu de brigadeiro no primeiro ano do governo de Dilma. A conjuntura econômica, agravada pela crise internacional, trouxe dores de cabeça à presidenta. A baixa expectativa de crescimento econômico, distante do virtuosismo dos anos antecedentes é, desde já, o principal problema a ser enfrentado em 2012 – é conhecida a lição de que crises econômicas redundam em crises políticas.

A base e fundação do governo Dilma – e que melhor explica as decisões do seu primeiro ano de mandato – é o modelo neodesenvolvimentista, continuidade do modelo iniciado por Lula. É a partir desse modelo que se compreende, sobretudo, as principais tensões com o movimento social brasileiro.

No balanço da relação do primeiro ano do governo Dilma Rousseff com o movimento social um paradoxo: melhorou a interlocução, mas não necessariamente a afluxão das reivindicações. Dilma com o seu estilo gerencial, menos político, e arraigada a sua concepção desenvolvimentista nem sempre se sensibilizou pelas demandas apresentadas.

O balanço geral de derrotas e conquistas é feito a partir do ponto de vista que se olha. Há movimentos que veem um saldo positivo na relação com o governo após um ano, outros veem o contrário. Considerando-se, entretanto, os grandes temas postos na agenda social de 2011, o balanço é mais de derrotas do que ganhos.

*Cesar Sanson é pesquisador do Centro de Pesquisa e Apoio aos Trabalhadores e doutor em sociologia pela UFPR.