Skip to Content

Metade dos rios que abastecem bacia do Pantanal estão em risco

  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

As regiões que abrigam nascentes dos principais rios da bacia do Pantanal estão sob médio ou alto risco ambiental. A pecuária, a agricultura e a instalação de barragens estão entre as atividades mais nocivas, segundo um estudo da organização WWF.

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

(1’10” / 274 Kb) - As regiões que abrigam nascentes dos principais rios da bacia do Pantanal estão sob médio ou alto risco ambiental. A pecuária, a agricultura e a instalação de barragens estão entre as atividades mais nocivas, segundo um estudo da organização WWF – realizado durante três anos no Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina.

O Pantanal é a maior planície inundável do planeta. Os ciclos de cheias e secas são fundamentais para a vida de milhares de espécies animais e vegetais, além de possibilitar variadas atividades econômicas.

Consta no relatório a previsão de que serão construídas 115 barragens para a instalação de centrais hidrelétricas na região. Elas ameaçam a duração e a intensidade dos ciclos de cheias e vazantes, representando sério risco de desequilíbrio ecológico.

A criação de novas unidades de proteção, principalmente em áreas de cabeceiras, é apresentada como uma medida para reduzir os impactos. Outra medida seria a implantação de medidas de conservação em terras privadas.

De São Paulo, da Radioagência NP, Jorge Américo.

*Com informações do G1

02/02/12