Skip to Content

A saúde pública e a campanha da CNBB

  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

"A iniciativa é bastante oportuna e positiva, já que o governo e o parlamento discutem mecanismos para ampliar os investimentos públicos nesta área que aflige tanto o povo brasileiro."

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

Por Altamiro Borges*

(2'48' / 622 Kb) - Pela segunda vez em sua história – a primeira foi em 1984 –, a Campanha da Fraternidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) terá como eixo a questão da saúde pública. A iniciativa é bastante oportuna e positiva, já que o governo e o parlamento discutem mecanismos para ampliar os investimentos públicos nesta área que aflige tanto o povo brasileiro.

Como aponta dom Odilo Pedro Sherer, em entrevista à Folha de hoje (5), “a saúde vai muito mal no Brasil”. Os investimentos do poderes públicos são baixos e há um processo crescente de mercantilização do setor. Para o arcebispo de São Paulo, a sociedade deve se mobilizar para exigir melhorias na saúde. Neste sentido, a campanha da fraternidade de 2012 cumpre importante papel.

Baixos investimentos e privatização

Dom Odilo critica as deficiências do Sistema Único de Saúde. “A situação está muito séria na adequação do SUS. Os pobres, que não têm possibilidade de ter plano de saúde, dependem de um sistema de saúde deficitário, que está longe de atender requisitos básicos... Não basta que poucos tenham condições de ter acesso a ótimos hospitais. É uma questão de fraternidade, solidariedade, levantar a questão, reclamar, mostrar a situação real nos grotões do país, nas periferias das grandes cidades”.

Por outro lado, ele também condena as iniciativas que visam privatizar o setor. Dom Odilo discorda das chamadas Organizações Sociais (OS), que hoje administram 37 hospitais e 38 ambulatórios em São Paulo e que são apontadas pelos tucanos privatistas como remédio para os males da saúde pública – apesar dos péssimos resultados na sua gestão.

“Na medida em que se terceiriza os serviços de saúde, vira comércio, eles acabam sendo submetidos às leis de mercado. Isso pode comprometer o atendimento dos pacientes. Saúde é um bem público, um direito básico, fundamental. Impostos são recolhidos para esse fim”, conclui o arcebispo de São Paulo.

*Altamiro Borges é jornalista e presidente do Centro de Mídia Alternativa Barão de Itararé.

05/03/12