Skip to Content

Para Polícia, pedaços de madeira e facões justificam 34 execuções

  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

O confronto entre policias e trabalhadores da Mina de platina já é considerado o episódio mais violento no país desde o fim do apartheid.    

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

(1’13” / 287 Kb) - Após massacre que resultou na morte de pelos menos 34 mineiros e deixou 78 feridos, a comissária nacional da Polícia da África do Sul, Riah Phiyega, defendeu a ação dos agentes alegando que eles agiram em legítima defesa. As imagens divulgadas por emissoras de televisão mostram os manifestantes armados com pedaços de madeira e facões. Na sequência, os policias efetuam disparos de revólveres, fuzis e metralhadoras.

O confronto entre policias e trabalhadores da Mina de platina da empresa Lonmin, na cidade de Marikana, aconteceu na última quinta-feira (16) e já é considerado o episódio mais violento no país desde o fim do regime de segregação racial –apartheid -, extinto em 1994.

Os mineiros estão em greve há uma semana e reivindicam aumento dos salários e melhoria nas condições de trabalho. A empresa britânica é a terceira maior produtora mundial de platina, sendo a mina de Marikana responsável por 96% da produção da companhia.

A África do Sul possui 80% das reservas de platina do mundo. Nos últimos meses o aumento nos custos de extração e as quedas nas cotações do metal agravaram as condições de vida do trabalhador do setor.

De São Paulo, da Radioagência NP, Daniele Silveira.

17/08/12