Skip to Content

Pela primeira vez, Justiça da Guatemala condena ex-ditador militar

  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

José Efraín Ríos Montt Foi condenado a 80 anos de prisão por genocídio e crimes contra a humanidade. Ele responde pela morte de 1.771 indígenas da etnia Ixil durante os 15 meses de seu governo.

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

riosmontt(1’31” / 357 Kb) - Foi condenado a 80 anos de prisão por genocídio e crimes contra a humanidade o ex-ditador da Guatemala José Efraín Ríos Montt. Ele responde pela morte de 1.771 indígenas da etnia Ixil durante os 15 meses de seu governo, entre 1982 e 1983. Pela primeira vez na história do país um ex-chefe de Estado é processado por violações aos direitos humanos.

A decisão foi emitida na última sexta-feira (10). A juíza Jazmin Barrios, declarou na sentença que, assim, "se reconhece a verdade" dos fatos ocorridos, que "deverá ajudar a cicatrizar as feridas do passado" e "fortalecer a democracia do país".

O tribunal revogou a prisão domiciliar do general, que cumpria desde 2012. Além de ordenar sua imediata transferência a um quartel militar que funciona como prisão preventiva.

Os crimes cometidos por Ríos Montt ocorreram durante a guerra civil do país centro-americano, que durou 36 anos (1960-1996). Segundo a ONU, todo esse período de conflito deixou cerca de 200 mil pessoas mortas ou desaparecidas.

A guerra civil na Guatemala teve origem em 1954, quando o então presidente Jacobo Arbenz sofreu um golpe de Estado, planejado pelo Exército e pela agência norte-americana CIA. A partir dos anos de 1960, começou o enfrentamento entre governos militares ligados a grupos anticomunistas e a esquadrões da morte com núcleos de militantes de esquerda.

De São Paulo, da Radioagência NP, Vivian Fernandes.

14/05/13

*Com informações de agências de notícias internacionais.

Foto: Telam