Skip to Content

MST e Justiça nos Trilhos pedem investigação da Vale por espionagem

  • user warning: Table 'ranp3.scheduler' doesn't exist query: SELECT * FROM scheduler WHERE nid = 11665 in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/scheduler/scheduler.module on line 497.
  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

A mineradora é acusada de quebra ilegal de sigilo telefônico e bancário de jornalistas, trabalhadores e militantes sociais. Também acesso irregular a dados do Infoseg e da Receita Federal.

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

vale(1’24” / 329 Kb) - O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a Justiça nos Trilhos encaminham nesta terça-feira (28) um pedido de investigação da mineradora Vale. As organizações exigem a apuração das denúncias de espionagem e infiltração em movimentos sociais praticadas pela empresa.

Desde o dia 20 de abril, a imprensa vem noticiando acusações de um ex-gerente de inteligência da mineradora sobre a quebra ilegal de sigilo telefônico e bancário de jornalistas, trabalhadores, ambientalistas e membros de organizações sociais.

Também acesso irregular a dados do Infoseg (sistema que reúne informações de segurança pública, justiça e fiscalização) e da Receita Federal das vítimas.

O integrante da Justiça nos Trilhos, padre Dario Bossi, afirma que "há indícios de participação de agentes da Abin [Agência Brasileira de Inteligência] no esquema de espionagem. Agora, cabe ao governo cumprir seu papel de fiscalizador das ações ilegais, assim como de defensor de seus cidadãos”.

Organizações brasileiras e estrangeiras acompanham os movimentos no pedido das investigações. Eles serão entregues à Presidência da República, ao Ministério da Justiça, ao Ministério de Direitos Humanos. Além da Procuradoria-Geral da República, Procuradoria-Geral do Trabalho, Direção-Geral da Abin e às presidências da Câmara e do Senado.

De São Paulo, da Radioagência NP, Vivian Fernandes.

28/05/13

Foto: Reprodução