Skip to Content

EUA espionam usuários do Google, Facebook e Yahoo, diz jornal

  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

De acordo com o “The Guardian”, governo monitora histórico de buscas, arquivos e conteúdo de e-mails e bate-papos. Dados de usuários são coletados pelo FBI e pela Agência Nacional de Segurança.

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

facebook(1’28” / 346 Kb) - O governo dos Estados Unidos tem acesso direto aos sistemas das principais empresas da internet, como Google, Facebook, Yahoo, Microsoft, PalTalk, AOL e Apple. Os sites Youtube (Google) e Skype (Microsoft) também são monitorados. A informação consta em um documento secreto divulgado pelo jornal britânico “The Guardian” na última quinta-feira (6).

De acordo com o jornal, o governo monitora o histórico de buscas, arquivos, conteúdo de e-mails e bate-papos on-line de usuários que consideram suspeitos. Os dados são coletados pela polícia federal dos Estados Unidos (FBI) e pela Agência Nacional de Segurança (NSA), com o objetivo de rastrear as movimentações dessas pessoas na internet.

O programa de obtenção dos dados foi iniciado em 2007 na Microsoft, ainda sob o governo de George W. Bush. Porém, denúncias recentes reforçam a continuidade da prática de espionagem.

Nesta semana, o governo estadunidense havia admitido grampo aos registros telefônicos de clientes da operadora Verizon. A confirmação foi dada em resposta a documentos divulgados também pelo “The Guardian”.

Algumas empresas, como a Apple, disseram desconhecer esse programa de invasão de seus sistemas. Já a Google confirmou a divulgação dos dados dos usuários ao governo, conforme determinações judiciais.

De São Paulo, da Radioagência NP, Daniele Silveira.

05/06/13

Foto: Reprodução

* Com informações do Opera Mundi