Skip to Content

Eternit assumirá gastos com saúde, mas condenação de R$1 bi não foi decidida

  • user warning: Table 'ranp3.scheduler' doesn't exist query: SELECT * FROM scheduler WHERE nid = 11892 in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/scheduler/scheduler.module on line 497.
  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 0.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 0.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 0.

Empresa manteve a planta industrial de Osasco funcionando por 52 anos, mesmo sabendo das consequências no uso do amianto. Dos mil trabalhadores que passaram por avaliação médica, quase 300 adoeceram e 90 morreram.   

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

Eternit_Osasco1-foto-sindicato-dos-metalurgicos-de-osasco-e-regiao(1’30” / 356 Kb) - A Justiça do Trabalho condenou a Eternit, fabricante de telhas e caixas d´água, a pagar as despesas com assistência médica integral dos ex-empregados da unidade de Osasco (SP) por exposição ao amianto. A ação movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que ainda não foi julgada, pede a condenação da empresa em R$ 1 bilhão por danos morais coletivos.

A decisão, em caráter de urgência, determina que a Eternit assuma os custos de todos os ex-funcionários da unidade em atendimentos e procedimentos médicos, nutricionais, psicológicos, fisioterapêuticos, terapêuticos, internações e medicamentos. Em caso de descumprimento, a multa é de R$ 50 mil por empregado.

Segundo o MPT, a empresa manteve a planta industrial de Osasco funcionando por 52 anos, mesmo sabendo das consequências no uso do amianto ao expor 10 mil trabalhadores ao produto. Em uma amostra de mil trabalhadores que passaram por avaliação médica, quase 300 adoeceram por contaminação. Destes, 90 morreram entre 2000 e 2013.

Entre as doenças mais frequentemente encontradas nos trabalhadores expostos ao amianto está a asbestose, conhecida como “pulmão de pedra”. Progressivamente, destrói a capacidade do órgão de contrair e expandir, impedindo o paciente de respirar, e com tempo pode evoluir para câncer.

De São Paulo, da Radioagência NP, Daniele Silveira.

28/08/13

Foto: Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região