Skip to Content

Movimentos populares realizam “Semana contra a democracia dos massacres”

  • user warning: Table 'ranp3.scheduler' doesn't exist query: SELECT * FROM scheduler WHERE nid = 11983 in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/scheduler/scheduler.module on line 497.
  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

Atividades começam nesta quarta-feira (2), data que marca os 21 anos do massacre do Carandiru. Protestos são contra as chacinas dentro das prisões, o genocídio da juventude negra e periférica e dos povos tradicionais

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

semana-contra-o-massacre_reproducao(1’24” / 329 Kb) - Movimentos populares de todo o país iniciam nesta quarta-feira (2) a “Semana contra a democracia dos massacres”. A data marca os 21 anos do massacre do Carandiru, quando uma operação policial resultou na morte de 111 detentos.

Os protestos são contra os massacres dentro das prisões, o genocídio da juventude negra e periférica e dos povos tradicionais. As ações se somarão à Mobilização Nacional Indígena, que começou na segunda-feira (30) e vai até o dia 5 de outubro.

Na quarta-feira (2) será realizada uma coletiva de imprensa no Sindicato dos Jornalistas de São Paulo com familiares do carioca Amarildo de Souza, morador da Rocinha desaparecido há dois meses e meio. Também participa a família de Ricardo Ferreira Gama, auxiliar de limpeza que trabalhava na Universidade Federal Paulista (Unifesp), na Baixada Santista (SP), e foi assassinado no início de agosto. Nos dois casos, há um forte indício de envolvimento de policiais.

Participará do encontro ainda o fotógrafo Sérgio Silva, que ficou cego do olho esquerdo após ser atingido por uma bala de borracha disparada pela Polícia Militar (PM) enquanto fazia a cobertura das manifestações de junho. Além de integrantes dos movimentos Passe Livre, Mães de Maio, Periferia Ativa, Favela do Moinho Vivo e representantes da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib).

De São Paulo, da Radioagência NP, Daniele Silveira.

01/10/13

Foto: Reprodução


Semana contra a democracia dos massacres

 

2/10 (21 anos do Massacre do Carandiru)>  PELO FIM DOS MASSACRES:

  • 10h, no sindicato dos jornalistas > coletiva de imprensa com atingidos pela violência estatal
  • 17h, no MASP> ato indígena> Comissão Guarani Yvyrupa
  • 17h30, no teatro municipal de São Paulo> ato contra a militarização da Câmara, comitê contra o genocídio da população pobre e preta

 

5/10 (25 anos da constituição)> CONTRA O ESTADO PENAL-MILITAR

  • 13h30> no Parque da Juventude (antigo Carandiru) >  tribuna livre sobre o genocídio