Skip to Content

Para mexicanos, Polícia é o grupo mais intolerante com homossexuais

  • warning: Parameter 2 to genericplayers_swftools_flashvars() expected to be a reference, value given in /data_cpro6462/ranp/public_html/includes/module.inc on line 476.
  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

Está faltando algum conteúdo do Flash que deveria aparecer aqui. Talvez seu navegador não possa exibi-lo. Instale a última versão do Flash em seu computador, ou atualize sua versão.

(1’29” / 372 Kb) - A Polícia do México foi apontada por 43% dos entrevistados – em uma pesquisa de opinião – como o segmento mais intolerante contra lésbicas, homossexuais e bissexuais. A Pesquisa Nacional sobre Discriminação no México 2010, realizada por um conselho federal, ainda coloca as comunidades religiosas em segundo lugar no ranking, com 35% das referências.

A pesquisa mede o nível de percepção dos mexicanos da discriminação relacionada às preferências sexuais. Ao lado do grupo apontado como “amigos”, os familiares têm os maiores índices de tolerância. Juntos, esses dois grupos foram lembrados por 79% dos entrevistados. No entanto, o documento revela que 44% dos mexicanos não estão dispostos a permitir que um homossexual viva em sua casa.

Além dos grupos LGTB, a pesquisa traz dados sobre mulheres, crianças, jovens, minorias étnicas e religiosas, pessoas com deficiência, migrantes e trabalhadoras do lar. No México, realizar ou promover agressão física ou psicológica contra pessoa que assuma publicamente a preferência sexual é uma das práticas discriminatórias reconhecidas pela Constituição, que foi alterada recentemente para contemplar o assunto.

O México é o segundo país com o maior número de assassinatos de homossexuais, ficando atrás do Brasil. Na madrugada de sexta-feira, um travesti foi morto com 30 facadas por três homens, em Campina Grande na Paraíba.

De São Paulo, da Radioagência NP, Jorge Américo.

18/04/11