Skip to Content

ONU começa a distribuição de alimentos para refugiados no Quênia

  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

clique aqui para ouvir(1´25´´ / 336 Kb) - A Organização das Nações Unidas (ONU) começou neste domingo (06), a distribuição de alimentos para a população do Quênia. O país entrou em conflito depois dos resultados das eleições presidenciais no final de 2007. Os manifestantes alegam à existência de fraudes no processo eleitoral que reelegeu o presidente Mwai Kibaki. As suspeitas partiram do adversário político do presidente reeleito, Raila Odinga. Estima-se que os protestos causaram mais de 300 mortes.

A distribuição dos mantimentos pela ONU deve ocorrer em parceria com a Cruz Vermelha por meio do Programa Mundial de Alimentos. Grande parte dos refugiados está concentrada no Oeste do país. Aproximadamente 70 mil pessoas deixaram suas casas. As organizações não descartam a possibilidade de ampliar a ação para regiões onde existem pessoas que não abandonaram suas casas e que enfrentam dificuldades pelos reflexos da crise política.

A ONU aponta que o transporte dos alimentos pode ser prejudicado já que diversas estradas foram bloqueadas pelos manifestantes. Representantes da oposição irão se reunir nesta segunda-feira (07) com mediadores internacionais para discutir como encerrar a crise no país. O Quênia é um país africano com população de aproximadamente 35 mil habitantes e é considerado o país da África de economia mais forte.

De Brasília, da Radioagência NP, Gisele Barbieri

07/01/08