Skip to Content

Assassinato de deputado faz Annan suspender negociação no Quênia

  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

Clique aqui para ouvir(1'25'' / 336 Kb) - O ex-secretário da Organização das Nações Unidas (ONU), Kofi Annan, suspendeu a negociação que mediava entre o governo e a oposição no Quênia. O motivo foi assassinato do deputado da oposição, David Kimutai, do Movimento Democrático Laranja (ODM). De acordo com o chefe da polícia nacional, Hussein Ali, o Kimutai foi assassinado por um policial de trânsito nesta quinta-feira (31).

Segundo Ali, o crime aconteceu quando deputado viajava de Nairobi para o Vale do Rift e o motivo seria uma disputa amorosa. O policial teria surpreendido sua namorada saindo de um hotel com o deputado.

Para a oposição o crime teve motivação política. Este foi o segundo assassinato de um deputado oposicionista nesta semana. Na segunda-feira (28), o deputado Mugabe Were foi morto a tiros na porta de casa. Para o líder da oposição, Raila Odinga, está em curso um complô para reduzir o número de deputados de sua bancada. A oposição obteve 99 cadeiras em um total de 210.

Uma série de consultas aos representantes do governo e da oposição havia começado hoje em Nairobi. O objetivo era encontrar saídas para a crise instalada no país que já causou cerca de mil mortes. A violência teve início no fim de dezembro do ano passado, com a vitória do presidente Mwai Kibaki nas eleições. A legitimidade do resultado é contestada pelo ODM.

De São Paulo, da Radioagência NP, Vinicius Mansur.

01/02/08

Mais sobre o assunto:

• Conflitos no Quênia registram mais 12 mortos
• Aumenta números de mortos em manifestações no Quênia
• Crise política no Quênia deve continuar
• ONU começa a distribuição de alimentos para refugiados no Quênia
• Número de mortos em onda de violência no Quênia já supera 300