Skip to Content

Povo Indígena do Equador acusa transnacionais de terrorismo

  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

Clique aqui para ouvir(1'27'' / 343 Kb) - O povo indígena Shuar, que habita a Floresta Amazônica no Equador, declarou estar em estado de emergência. Em nota enviada à imprensa, a Federação Interprovincial dos Centros Shuar acusou empresas mineradoras transnacionais de terrorismo. Eles afirmam que as empresas Ecuacorrientes, Lowell Mineral, Aurelian e ECSA forneceram armamentos para pessoas que hoje geram confrontos e desordem social nas comunidades Nankints, Kutukus, Tsuntsuim e Waapis.

De acordo com o comunicado da nação Shuar, que vive na Cordilheira do Condor, nas províncias de Morona Santiago e Zamora Chinchipe, as empresas mineradoras transnacionais estão invadindo seu territorio para exploração comercial. Ao encontrar resistência do povo Shuar, as empresas estariam financiando práticas terroristas para desestabilizar os povos indígenas. Na nota, os Shuar afirmam que “não recuarão um milímetro” e pedem a retirada imediata das empresas da região sul da Amazônia equatoriana, antes que ocorra um conflito generalizado.

O documento está endereçado aos órgãos do governo do Equador e as entidades de proteção aos direitos humanos.

A história de resistência do povo Shuar é antiga. Eles foram atacados pelos Incas, em 1490, e pelos colonizadores espanhóis, em 1549, mas não perderam seus territórios.

De São Paulo, da Radioagência NP, Vinicius Mansur.

01/10/08