Skip to Content

Indígenas equatorianos protestam contra medida do governo Correa

  • strict warning: Non-static method view::load() should not be called statically in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/views.module on line 906.
  • strict warning: Declaration of views_handler_argument::init() should be compatible with views_handler::init(&$view, $options) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/handlers/views_handler_argument.inc on line 744.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_validate() should be compatible with views_plugin::options_validate(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.
  • strict warning: Declaration of views_plugin_row::options_submit() should be compatible with views_plugin::options_submit(&$form, &$form_state) in /data_cpro6462/ranp/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_row.inc on line 134.

Clique aqui para ouvir(1'38'' / 387 Kb) - Diversas organizações indígenas equatorianas iniciam, a partir de desta terça-feira (20), uma mobilização nacional em protesto contra a aprovação da Lei de Mineração pelo Legislativo equatoriano. A nova lei permite a mineração a céu aberto por parte de empresas transnacionais, proíbe a atividade em áreas protegidas e prevê uma repartição eqüitativa dos lucros do Estado. Os indígenas denunciam que a extração industrial de recursos pode contaminar seus territórios, afetando principalmente as fontes de água.

A Confederação de Nacionais Indígenas (Conaie) já havia anunciado sua oposição ao governo de Rafael Correa no fim de ano passado. Em solidariedade à mobilização dos equatorianos, a Coordenadoria Andina de Organizações Indígenas (CAOI), que integra indígenas da Bolívia, Equador, Peru, Colômbia, Chile e Argentina, divulgou comunicado dizendo não à imposição de uma Lei Mineira no Equador.

Segundo as lideranças indígenas, a manifestação pode colocar em risco a governabilidade do presidente Rafael Correa. Segundo a Coordenadoria, vinte pessoas fazem greve de fome, desde a semana passada, em protesto a aprovação da lei.

Um comunicado das organizações indígenas ressalta que, não apenas o Equador, mas os países da América Latina estão entregando seus bens naturais às transnacionais, sem exigir o respeito às condições ambientais e sócio-econômicas.

As informações pertencem à agência de notícias latinoamericanas Adital.

De São Paulo, da Radioagência NP, Juliano Domingues.

20/01/09