Mercado Agrícola Brasileiro

No post de hoje vou falar sobre o Mercado Agrícola Brasileiro. Fique até o final e saiba detalhes desse importante assunto.

A produção agrícola faz referência aos tipos diversos de produtos e benefícios que a atividade agrícola pode proporcionar.

Utilizando o solo para cultivar vegetais, que são imprescindíveis para alimentação humana, e também produzir matérias-primas que transformam produtos secundários, é a prática econômica denominada agricultura.

O físico, o clima e o solo são os fatores primordiais ligados à produção agrícola. Agrega-se também o valor econômico, que faz referência ao nível das tecnologias utilizadas e ao valor da terra em que está havendo a produção.

A agricultura brasileira está em potencial evolução. A melhor relação entre os diferentes tipos de mercados, internos e externos, trouxe consequências benéficas ao setor.

É notória a melhora no sistema de produção, de estrutura, formação de preços e comercialização, tornando a agricultura um campo repleto de oportunidades tanto para investir quanto para crescer.

Junto com a pecuária, são a base do agronegócio, tendo participação significativa na geração de empregos, nas exportações e no PIB nacional.

O Mercado Agrícola Brasileiro corresponde à prática comercial de produtos e bens visando a comercialização a fim de maximizar os lucros e as vendas. O mercado brasileiro é fundamental para o PIB do país.

Seu papel na economia é de extrema importância pois tem uma participação de alta relevância, correspondendo nos dias de hoje a 5% de todo o PIB. Na prática, e em números reais, significa que o Mercado Agrícola Brasileiro movimenta cerca de R$ 100 bilhões anualmente.

Então, é fato afirmar que esse mercado vem sendo cada vez buscado para investimentos já que ele é sinônimo de crescimento, desenvolvimento e enriquecimento. Especialistas afirmam que o crescimento do setor agrícola foi um impulsionador para essa evolução do PIB do setor agropecuário.

Delineamento histórico

Desde os primórdios, o homem passou de caçador nômade para povoar as cidades e para isso era necessário haver o cultivo dos alimentos e grãos que seriam o sustento daqueles povoados.

Com a evolução e crescimento populacional, a agricultura se firmou com um objetivo simples e básico: alimentar as pessoas. Isso ocorre em todo o mundo e no Brasil não seria diferente.

Só que a evolução não fica apenas no âmbito das necessidades básicos. Com o passar dos tempos ela também se tornou importante economicamente, socialmente e ambientalmente, trazendo evolução e desenvolvimento econômico diversificado.

A importância da exportação

Existe uma combinação de fatores que tornou esse crescimento possível. A alta do dólar aliada ao crescimento exponencial do setor produtivo de grãos, podem ser considerados alguns dos fatores impulsionadores. Assim, o Brasil se tornou importante nos últimos tempos considerado como um grande exportador agrícola.

Em levantamento realizado em junho último, as vendas internacionais atingiram um recorde para o mês e, em comparativo com o ano anterior, teve ainda um aumento de cerca de 25%, atingindo uma movimentação financeira de mais de Us$ 12 bilhões.

Uma melhora nos preços dos produtos importados também contribuiu diretamente para o aumento desses números. Com isso, um melhor custo-benefício foi agregado para muitos países, facilitando que os mesmos fechassem negócios com o Brasil.

A pandemia do COVID-19 foi um grande dificultador da produção agrícola mundial. Mesmo assim, o setor brasileiro não parou. Após descontar a inflação, as vendas ainda assim devem apresentar crescimento comparado ao ano de 2020, estimando-se um faturamento de R$ 40 bilhões.

A valorização do dólar trouxe grande rentabilidade aos produtores de produtos como soja, milho, algodão e café, aliados a um período de excelente safra agrícola.

Com os preços dos grãos em alta, os produtos rurais utilizaram os recursos para realizar investimentos nas áreas de plantio e também no maquinário utilizado, podendo assim extrair melhor e mais rápido os frutos das lavouras.

Mercado Agrícola Brasileiro

Aumento nos investimentos em infraestrutura

No setor de máquinas também houve aumento de vendas, já que a maior parte das lavouras apresenta defasagem de maquinário de pelo menos 10 anos.

Favorecido principalmente pela falta de área de cultivo nos países do oriente, o Brasil tornou-se potencial fornecedor de alimentos para todo o mundo. A medida que o número populacional aumenta, em conjunto aumenta também a renda das pessoas, elevando também a demanda por alimentos.

Assim, estima-se que para o próximo ano o crescimento do Mercado Agrícola Brasileiro seja de 3% em números reais, e aumento de 10% nas vendas, correspondendo a R$ 45 bilhões de faturamento. A expectativa é que esses números sejam ainda mais promissores, já que o fimda pandemia e o possível retorno à normalidade aconteça nos meses seguintes.

A expectativa é que o governo participe na tomada de medidas que visem organizar em busca de aumentar o crescimento, com o intuito de sustentar a economia e garantir emprego e renda para a população.

Uma das medidas sugeridas é a implantação de ações que deem isonomia ao setor produtivo, de forma que proporcionem um aumento da sua participação nos mercados doméstico e internacional.

Se houver a criação de políticas industriais que sejam condizentes com os setores responsáveis pela cadeia produtiva nacional, haverá aumento significante nos setores de serviço, industrial e agrícola.

A realização de reformas tributárias, administrativas e políticas, garantirão ao sistema tributário a transparência, justiça e simplificação para todos os contribuintes. Essa ação trará benefícios diversos, mas será perceptível a curto prazo a melhoria nos ambientes de negócios.

A expectativa é que ocorra a redução de custos administrativos, dos tributos, além do aumento dos investimentos por conta dos custos serem reduzidos. Tudo isso contribuirá massivamente para ganho em produtividade, investimentos sendo expandidos, diminuição dos índices de desemprego e consequentemente aumento de renda do cidadão.

Alguns estudos de mercado indicam que o aumento do valor adicionado seja em torno de 2,6% em todo setor do agronegócio. Falando de forma mais simples, é como se até o final de 2021 ocorra um aumento importante para cada produto e segmento do mercado.

Divulgação do agronegócio

Como se trata de um produto a ser vendido, existem algumas funções que identificam e que são necessárias para organizar o que cada grupo pode atender. Alguns exemplos são:

  • Função contratual: nesse grupo, o processo é poder identificar quem são os vendedores e compradores potenciais dos produtos em questão.

Onde os compradores estão? Como alcançá-los? Qual a melhor forma de divulgação?

  • Função mercadológica: aqui é feito o planejamento para lançar o produto no mercado. Deve haver uma projeção de como o produto será produzido, quantidades de estoque a ser feita, como será a produção, armazenamento e distribuição.
  • Função de propaganda: criar demanda entre compradores e vendedores. Na maioria das vezes, essa função tem mais impacto na informação do produto do que influenciar o consumo do mesmo.
  • Função de distribuição física: distribuir os bens nos locais corretos e em tempo hábil. Basicamente refere-se à questão de transporte e armazenamento.

Para incorporar bens e serviços aos potenciais compradores, é necessário aliar os desejos do consumidor, tanto os reais quanto os potenciais. O produto precisa ser desejado ou procurado, além do bem ou serviço satisfazer ao desejo ou necessidade do comprador.

Mercado Agrícola Brasileiro

Como deve ser feito o investimento nesse mercado?

Como todo setor que visa vendas, o Mercado Agrícola Brasileiro também precisa de tecnologia, capacitação, investimentos em equipamentos e infraestrutura.

Para tal, algumas dicas são importantes de serem seguidas por este mercado tão promissor.

Dentre tantas, podemos destacar:

  • É importante automatizar a produção. Utilize das tecnologias para potencializar seu negócio.
  • Estudar para ter conhecimento de apostar na agricultura de precisão.
  • Estar atendo às novidades do setor e quais são as tendências do ramo.
  • Capacite sua equipe e terá melhores funcionários e consequentemente retorno de bons resultados.
  • Busque soluções que aumentem a produtividade, diminua os custos da operação e ainda aumente a eficiência operacional.

A Mercado Agrícola Brasileiro corresponde a várias frentes. Podemos destacar a produção de vegetais, hortículas, animais, e, a mais importante, produção de grãos. Esta produção é capaz de ligar o Brasil ao mercado externo de forma cada vez mais rápida e eficaz.

Nossa agricultura é adaptável às regiões tropicais e os agricultores estão cada vez mais participativos e conscientes do impacto ambiental. Assim, eles conseguem aliar a produção dos alimentos com a responsabilidade ambiental.

Com a produção em alta expansão, o mercado agro consegue diminuir os preços dos alimentos, trazendo como consequência real a melhora na qualidade de vida da população, além de aumentar seu poder de compra, tanto para bens produtos pela indústria quanto para os bens de serviços.

Produzindo em larga escala, foi possível permitir ao setor agro que os seus excedentes sejam vendidos para todas as partes do mundo, conquistando cada vez mais espaço no mercado mundial.

É possível dizer que vivenciamos uma verdadeira revolução agrícola nos últimos 40 anos. Isso certamente foi crucial para alavancar a economia nacional e deixar portas abertas para o desenvolvimento do país nos anos subsequentes.

O carro chefe da produção brasileira está na parte dos grãos, mais especificamente na soja, sendo ela sozinha responsável por cerca de 25% da arrecadação do setor. Em segundo lugar, vem a pecuária do corte com faturamento de quase R$ 140 bilhões só em 2020.

Na sequência vem milho, leite e cana. Já em sexto lugar aparece o frango, depois o café, e o algodão.

No quesito empregabilidade, este setor consegue absorver 1 a cada 3 cidadãos brasileiros. Numa pesquisa realizada no ano de 2015, foi possível constatar que mais de 30% dos trabalhadores do país estavam vinculados ao agronegócio.

Quando falamos de comércio internacional, o Mercado Agrícola Brasileiro também merece destaque. No ano de 2019, mais de 40% das exportações do brasil foram deste setor, por isso é tão forte e evidente a contribuição deste setor na economia nacional.

Vivenciamos os dois últimos bastante difíceis. A pandemia do COVID 19 trouxe um pequeno pânico mundial. Todos os setores foram atingidos. Porém, apesar de todas as dificuldades enfrentadas, o Brasil se firmou com uma grande potência no mercado mundial.

Hoje é considerado um dos maiores exportadores de itens importantes como café, açúcar, soja em grãos, suco de laranja e carnes de frango e bovina.

No balanço geral, o Brasil só fica atrás da China, União Europeia e EUA como maior exportador de produtos agropecuários no mundo. Isso fornece uma grande estabilidade econômica ao Brasil, e contribui de forma incisiva para a flexibilização das políticas monetárias.

Como reflexo, diminui os custos de créditos para toda a população do país. Além de tudo, ainda foi extremamente importante no impacto econômico durante o período pandêmico.

Conseguiu garantir o abastecimento do país, e mesmo enfrentando um período bastante difícil, ainda conseguiu apresentar crescimento do PIB no primeiro trimestre de 2020.

Mercado Agrícola Brasileiro

Tipos de agricultura no Mercado Agrícola Brasileiro

Sim. A agricultura não consiste em apenas um tipo. São tipos variados, que ocorrem também pela diversidade do país, principalmente por sua extensão e variabilidade de clina.

  • Agricultura extensiva:

– Não utiliza quase nenhum tipo de tecnologia. Utiliza de técnicas consideradas mais rudimentares, e basicamente se mantém da mão de obra humana.

– A produção acontece de forma mais simples e tradicional. Normalmente são as pequenas e médias propriedades.

– Como tem poucos recursos para investimento, é bastante comum em países em desenvolvimento.

– Como não utiliza-se de maquinários modernos, é bem comum encontrar a utilização de arado animal.

– Seu plantio é baseado com a época do ano, condições climáticas, respeitando sempre o ciclo da natureza.

– As sementes das colheitas anteriores são as que serão utilizadas nos plantios seguintes.

  • Agricultura intensiva:

– Utiliza da alta tecnologia para que o tempo entre plantio e colheita seja o menor possível.

– É o meio de agricultura utilizado nos países mais desenvolvidos.

– Todas as etapas que podem ser beneficiadas com uso de maquinário, serão utilizados.

– Uso massivo de agrotóxicos, fertilizantes e demais insumos.

– Produtividade visando o máximo de lucro.

– Utiliza-sedo máximo possível de tecnologias.

  • Agricultura familiar:

– Visa o consumo para subsistência do núcleo familiar responsável pelo cultivo.

– Geralmente são pessoas simples que cuidam e vivem da sua própria terra.

– Utilizam muito de métodos sustentáveis e representam uma grande fatia do mercado de alimentos.

Diante de tudo que vimos, é possível observar o quanto o Mercado Agrícola Brasileiro é importante para a população. Seja do seu cultivo mais simples, com o intuito de alimentar uma família, até ser uma grande fatia na produção econômica de um país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.